fbpx

VAMOS FAZER UM ELEVADOR PARA TRANSPORTAR OS BRINQUEDOS DAS CRIANÇAS?

Você já parou para pensar nas sensações que sentimos quando andamos de elevador? Aquele frio na barriga, aquele pulinho quando para… Tudo isso tem relação com um conjunto de regras da natureza observadas e descritas por um cara muito esperto chamado Newton, há mais de 300 anos!!! A primeira destas regras diz que tudo que está parado vai querer permanecer parado a menos que alguma coisa o cutuque para sair dali. Em outras palavras, aquele friozinho na barriga que sentimos quando o elevador começa a se mexer são os nossos órgãos internos querendo ficar no mesmo lugar assim que o elevador começa a subir ou descer. Essa força que faz as coisas quererem ficar no lugar onde estão se chama inércia.

No elevador também temos a famosa força da gravidade, que insiste em querer puxar todo mundo para o chão. E aí, se temos uma força invisível puxando o nosso corpo e a cabine do elevador para o chão, como é que a gente consegue subir? Com ajuda de coisinha muito simples e genial chamada polia. No elevador, a polia é uma rodinha por onde passa uma corda ou um cabo, que consegue reduzir pela metade o esforço de puxar para cima o elevador cheio de gente. Isso significa que, para fazer o elevador subir, a gente só precisa fazer uma força do outro lado da corda equivalente à metade do peso do elevador. É para isso que todo elevador tem o contrapeso, uma parte do mecanismo do elevador que a gente vai construir já já. O contrapeso determina, por exemplo, o quanto de peso o elevador vai conseguir levantar. Por exemplo, quando você lê dentro da cabine do elevador “Peso máximo permitido 400 kg” é porque ali por trás da cabine tem um conjunto de pesos de aproximadamente 200 Kg.

Legal não é? 

Se você se interessou por esse conteúdo e quer saber mais sobre como a Cultura Maker pode te ajudar a ter uma nova visão sobre sua capacidade criativa de realizar ideias e resolver problemas, se inscreve aqui no nosso Webinário gratuito “Como começar as mudanças que você e o mundo precisam”, que acontece no dia 27/08 às 19h. Betita Valentim e Edgar Andrade, sócios-fundadores do Fab Lab Rec, vão falar sobre como os princípios do Movimento Maker têm sido importantes nesse momento em que a gente precisa colocar a mão na massa para fazer a mudança acontecer! Você vai saber quais são as técnicas, processos e as metodologias que criamos, adaptamos, testamos e aperfeiçoamos ao longo desses anos todos e como tudo isso pode ser aplicado para diferentes realidades. Inscreva-se gratuitamente!

Bem, e que tal agora colocar a mão na massa e fazer o seu próprio elevador?

Oficina Maker #FazEmCasa
ELEVADOR DE BRINQUEDOS

Depois dessa pequena introdução sobre física, você deve estar pensando: nossa, mas isso é muito complicado, é coisa de cientista e tal.. Que nada! Todo mundo pode estudar e aprender um pouco de ciência, principalmente quando a aprendizagem acontece através de uma experiência prática! É por isso que hoje nós convidamos você para construir o seu próprio elevador de brinquedos! Além de aprender um pouco de física, nós vamos nos divertir, colocar a mão na massa e fazer um brinquedo massa, que vai nos ajudar a transportar nossos brinquedos, bolinhas de gude e o que mais nossa imaginação permitir. 

MATERIAIS E FERRAMENTAS:

  • 1 tubo de papelão (sobra do papel alumínio ou papel toalha)
  • Papelão
  • 1 tampinha de garrafa pet
  • Cordão ou linha
  • Palito de churrasco
  • Palitos de picolé
  • Lápis ou caneta
  • Cola quente
  • Régua
  • Tesoura
  • Estilete

PASSO A PASSO

Vamos começar com a base da estrutura do nosso elevador. Para isso, vamos fazer algumas marcações no nosso tubo de papelão. Vamos desenhar onde serão as portas do elevador. Podem ser duas ou mais, dependendo do tamanho do tubo de você tem por aí. Depois, vamos cortar as portas. Dependendo da localização, pode ser feira com tesoura ou com estilete, se for usar estilete essa parte precisa ser feita por um adulto, certo?

Agora, precisamos fazer a plataforma que irá transportar os brinquedos dentro do elevador, a nossa cabine. Para começar, vamos cortar dois círculos um pouco menores que a espessura do nosso tubo. Para isso, vamos usar o tubo de referência para desenhar um círculo e dentro dele desenhar um círculo menor. É esse círculo menor que nós vamos cortar e reservar.

Depois de cortados os círculos vamos fazer as estruturas com o os palitos de picolé. É importante usar a altura das portas como referência. Depois de marcar o tamanho, corte cuidadosamente com um estilete (essa parte precisa ser feita por um adulto, ok?).

Agora, você deve lixar os pedacinhos para garantir que estejam do mesmo tamanho, e sem pontas. Pode usar uma lixa de parede ou até mesmo uma lixa de unha. Depois, vamos colar um a um na borda do círculo de papelão, formando uma espécie de gaiola. Mas não é para fechar tudo, certo? Deixe uma abertura para que os brinquedos possam entrar e sair.

Depois que todas as peças estiverem coladas, vamos colar a parte de cima.

 

Depois que nossa cabine estiver pronta, vamos fazer um furo na sua parte superior. Você pode usar um estilete, a ponta de um palito ou até mesmo um lápis.

Agora vamos precisar de um barbante ou cordão que tenha aproximadamente o dobro do tamanho da torre. Uma das pontas , você deve passar por aquele furinho que fizemos na cabine. Depois, amarre o cordão num pedacinho de palito de picolé, para fixar bem. 

Na outra ponta do barbante vamos amarrar o contrapeso, assim como nos elevadores dos prédios. Esse contra peso ajuda a cabine a subir e descer de forma mais controlada. Você pode usar qualquer objeto que tenha o peso semelhante ao da cabine.


Agora, vamos fazer o carretel que irá funcionar como uma polia, puxando a nossa cabine para cima e para baixo, com ajuda do contrapeso. Vamos começar cortando dois círculos de papelão de 6cm de diâmetro (ou duas vezes o tamanho da tampinha de garrafa pet). Separe os círculos e a tampinha e faça um furinho bem no meio.

Agora vamos usar o palito de churrasco e cola quente para unir as três peças na seguinte ordem: um círculo de papelão, a tampinha e depois o outro círculo de papelão. Você também pode usar cola de silicone ou cola instantânea .

E está pronto nosso carretel.

Agora, vamos construir o suporte para que esse carretel fique em cima no nosso tubo. Para isso, vamos usar palitos de picolé, com um pedaço menor colado formando um “y”.

Vamos fazer dois desses suportes usando os palitos de picolé e colá-los na parte de cima do tubo, usando o carretel para checar se a posição está certa. O ideal é que ele fique um pouco mais para trás , para que o barbante que está segurando a cabine fique reto e o contrapeso passe por fora do tubo.

Depois, vamos cortar o excesso do palito de churrasco nas laterais e adicionar círculos de papelão nas bordas para fazer o acabamento.

O mecanismo do elevador está feito!

Agora, vamos adicionar algumas estruturas para completar nosso elevador, começando pelo piso do primeiro andar. Para fazer a base do primeiro andar, vamos usar o nosso tubo para marcar a parte que deve ser recortada. Um pouco maior que uma meia lua.

Antes, vamos fazer uma base firme para o elevador, ou o piso térreo. Passe um pouco de cola quente na parte de baixo e fixe bem em uma base de papelão.

Em seguida, vamos colar o piso do primeiro andar logo abaixo da porta de cima do elevador. 

Para manter a estrutura firme , vamos adicionar um suporte entre o térreo e o primeiro andar do elevador. É como se fosse uma pilastra do prédio.

Agora, vamos enrolar o barbante com a cabine e o contrapeso no nosso carretel. Depois, colocar a cabine dentro do tubo (e o contrapeso pra fora). Está pronto nosso elevador!

Agora é hora de dar sua carinha ao seu elevador. Vale pintar com tinta, canetinha colorida, fazer desenhos com giz de cera … use sua imaginação. Por aqui a gente usou tintas e deixou o nosso bem colorido . 

Pronto! Você construiu o seu próprio elevador! Um desafio e tanto, parabéns!! Agora, você pode começar a brincar com ele. O que o seu elevador vai transportar? Bonecas e bonecos? Carrinhos? Comidinhas? Pequenas mercadorias? Se quiser continuar com a mão na massa, você ainda pode usar caixas de papelão para completar a estrutura e transformar esse elevador em um lava-jato ou uma casa de bonecas, por exemplo. Boa diversão!

Se você se animar com a prática e tiver vontade de incentivar outras pessoas a fazer o mesmo, compartilhe nas redes sociais com as hastags #FazEmCasa #MakerSchool #FabLabRecife. Pode marcar o @fablabrecife na postagem, que a gente ajuda a espalhar essas sementinhas de Cultura Maker por aí.

Existem outros conteúdos legais na internet sobre o assunto da nossa oficina maker. Se você quiser ver mais e se aprofundar, a gente recomenda esse vídeo incrível do Manual do Mundo, em que Iberê visita uma fábrica de elevadores e mostra de perto como que eles funcionam . 

Obrigado e até a próxima!

 

Categoria

Parceiros